Telefone/WhatsApp: (84) 99911-9627

Com veto de Federação Inglesa a Douglas, Vasco deixa de ganhar R$ 4 milhões


Postado em 17 de agosto de 2018 - 10:30h

A diretoria do Vasco contava com um reforço no orçamento oriundo de Douglas Luiz, entre agosto e setembro, mas foi pega de surpresa com um notícia ruim vinda da Inglaterra. A decisão da Federação Inglesa de negar o visto de trabalho ao jogador fez com que o clube carioca deixasse de ganhar R$ 4 milhões.

O desfalque ocorreu pelo seguinte: no contrato assinado entre Vasco e Manchester City, em 2017, na ocasião da venda do volante, ficou estabelecido que o clube carioca teria direito a bônus caso o jogador atinja objetivos na Inglaterra. O primeiro é disputar uma partida oficial pelos Citzens. Depois de Pep Guardiola confirmar que Douglas seria utilizado nesta temporada, os vascaínos passaram a contar com o pagamento extra, de R$ 4 milhões.

Entretanto, com o visto de trabalho na Inglaterra negado, Douglas teve a estreia oficial pelo Manchester City adiada por uma temporada, para a tristeza do técnico espanhol e dos dirigentes cariocas. O dinheiro era considerado tão certo que chegou a ser utilizado pelo presidente Alexandre Campello na estimativa de receitas que apresentou ao Conselho de Beneméritos, na reunião para justificar a necessidade de empréstimo de R$ 38 milhões para pagar as contas até o fim do ano.

Automaticamente, o segundo objetivo que Douglas teria de cumprir também será adiado e o Vasco ficará a ver navios em relação a essa quantia extra nos cofres. Depois da estreia, caso Douglas Luiz complete determinado número de jogos pelo Manchester City, o Vasco também será recompensado.

Fonte: Extra