Telefone/WhatsApp: (84) 3412-4414

Painel em homenagem às vítimas do massacre de Realengo amanhece queimado


Postado em 15 de janeiro de 2019 - 8:14h

O painel em homenagem às vítimas do massacre de Realengo, quando 12 crianças foram mortas pelo ex-aluno Wellington Menezes de Oliveira dentro da Escola Municipal Tasso da Silveira (em abril de 2011), amanheceu queimado no último domingo (13). “Quando eu cheguei, o fogo ainda lambia os azulejos e tudo estava em brasa”, conta a Presidente da Associação Anjos de Realengo, Adriana Silveira, mãe de uma das vítimas fatais da tragédia que chocou o país, a menina Luiza Paula. “Fiquei paralisada e ainda estou em choque, com uma tristeza profunda. Que falta de amor e respeito!”.

Feito pelas crianças que sobreviveram ao massacre, o painel, que cobre parte do muro da escola e fica de frente para a praça batizada de Anjos da Paz, com esculturas das vítimas, traz mensagens de paz e foi construído como forma de aliviar a dor dos sobreviventes. Acabou virando um patrimônio público da região. “Um país sem memória é um país sem história”, diz Adriana. Bem no meio da parte que foi queimada, está a frase “respeito ao próximo”. “Espero que a polícia apure quem fez essa barbaridade”.

Fonte: O Globo