Telefone/WhatsApp: (84) 3412-4414

Comércio varejista reduz para 5,4% expectativa de venda em 2020


Postado em 20 de janeiro de 2020 - 8:40h

A Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC) reduziu a expectativa de fechamento das vendas no varejo para 5,4% no ano de 2020, antes, a estimativa estava em 5,5%. 2019 também teve os números reavaliados e reduzidos de 4,3% para 4%, os dados não contabilizam o mês de dezembro.

O economista da CNC, responsável pela análise, Fabio Bentes, afirma que o volume das vendas encontra-se 5,5% inferior ao registrado no período antes da recessão. “O resultado decepcionante das vendas se alinha, portanto, a outros indicadores conjunturais, recentemente divulgados, como os da indústria e dos serviços, evidenciando a fraqueza do nível de atividade em novembro e reforçando a necessidade de estímulos adicionais à economia ao longo deste ano”.

Outro fator preponderante para o impacto das vendas, foi a alta da inflação, “Some-se a isso o impacto negativo que a inflação do mês de dezembro (1,15%) – maior taxa para meses de dezembro desde 2002 – ” explicou o economista.

Segundo a pesquisa, novembro freou o crescimento contínuo dos oito meses anteriores do volume de vendas dos dez segmentos integrantes do comércio varejista. Já descontados os efeitos sazonais, o decréscimo atingiu 0,5% do montante em relação a outubro. Segundo o PMC, esse foi o pior resultado desde 2016 para os meses de novembro.

Entre os segmentos que registraram o desacelramento econômico, estão as livrarias e papelarias (-4,7%), veículos, motos, partes e peças (-1,0%) e combustíveis e lubrificantes (-0,3%)

Por outro lado, sobressaíram-se as taxas positivas nos segmentos de artigos farmacêuticos e de perfumaria (4,1%); informática e comunicação (2,8%) e artigos de uso pessoal e doméstico (1,0%). O efeito das vendas durante a Black Friday também ajudou a evitar um impacto negativo ainda maior.

Fonte: Portal da Tropical