Telefone/WhatsApp: (84) 99911-9627

Com técnica, raça e equilíbrio, Fla supera Del Valle


Postado em 27 de fevereiro de 2020 - 16:07h

Flamengo três, Independiente Del Valle, do Equador, zero, no Maracanã, noite de quarta-feira (26).

Flamengo campeão da Recopa 2020.

Setenta mil pagantes no estádio.

Terceiro título rubro-negro no intervalo de dez dias neste início de ano.

Uma falta bisonha Willian Arão em Caicedo, aos 19 minutos do primeiro tempo, ameaçou dificultar uma partida que o Flamengo tornava fácil com seu futebol agressivo.

Mas a equipe, uma vez mais, mostrou maturidade, dedicação, disciplina e talento para superar a adversidade e conquistar mais uma taça.

O primeiro tempo pode ser dividido em duas partes. A primeira foi até o pé no peito estúpido de Arão em Caicedo, aos 19 minutos, que gerou a expulsão do volante rubro-negro. A segunda, do cartão vermelho até o intervalo.

Após a expulsão, o Flamengo, acostumado a espremer adversários em seus campos de defesa, recuou e passou a correr atrás do Del Valle. Apesar disso, conseguiu segurar o placar até o final da primeira etapa.

O técnico Jorge Jesus pareceu se equivocar ao escolher Pedro para sair, substituído pelo volante Thiago Maia na recomposição do buraco deixado por Arão. O atacante ajudava a segurar parte da ótima equipe equatoriana na defesa, diminuindo o ímpeto das saídas adversárias.

Naquele momento, a melhor opção para sacar do time parecia ser Arrascaeta, que não jogava mal, mas cumpria uma missão tática pela esquerda sem brilho e grandes resultados objetivos. O desenrolar da partida acabaria por premiar uma vez mais, no entanto, as escolhas do português.

O Del Valle começou o segundo tempo pressionando, como terminou o primeiro, mas o Flamengo voltou mais organizado, com Gerson, liberado pela atuação correta de Thiago Maia, movimentando-se muito entre o meio campo e o ataque. Curiosamente, passou a brilhar após a expulsão de Arão e se transformou em um dos destaques da partida, ao lado de Gabigol.

A boa atuação de Gerson foi premiada com dois gols. O primeiro veio aos 16 minutos da etapa final, após bela arrancada de Gabigol. Os dois foram os melhores da partida.

Fonte: R7