Telefone/WhatsApp: (84) 99911-9627

Chuvas aumentam níveis dos reservatórios do RN


Postado em 10 de março de 2020 - 8:00h

As chuvas que caíram no fim de semana contribuíram para o aumento dos níveis dos reservatórios do estado. Segundo monitoramento do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), dois mananciais sangraram nos últimos dias. No sábado (7), o açude Encanto, no município de Encanto, foi o primeiro. No dia seguinte, domingo (8), foi a vez do açude Pataxó atingir 100% da capacidade.

Antes deles, os potiguares viram as sangrias dos açudes Riacho da Cruz II, em Riacho da Cruz; Dourado, em Currais Novos; Novo Angicos, em Angicos; e Dinamarca, em Serra Negra do Norte.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do estado, também recebeu recarga durante o fim de semana e chegou a 24,02% da capacidade. No último dia 4, o local estava com 23,29%. Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior do RN, tem 22,14% da capacidade. Na medição anterior, o volume era de 19,07%.

O açude Umari acumula 32,03% do volume máximo. O reservatório Marechal Dutra, mais conhecido como Gargalheiras, saiu de 8,71% e chegou a 13,96% da capacidade. A barragem Pau dos Ferros tem 5,67% do seu volume máximo.

Em comparativo com os volumes apresentados na última sexta-feira (6), outros reservatórios receberam recargas significativas: Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, estava com 33,83% e está com 61,23% da sua capacidade total; Santo Antônio de Caraúbas estava com 74,32% e está com 86,15%; Beldroega, em Paraú, estava com 45,60% e está com 77,24%; Rio da Pedra, em Santana do Matos, saiu dos 16,71% para 23,81%; Alecrim, também localizado em Santana do Matos, saiu dos 30% para 48,71%; Bonito II, em São Miguel, saiu dos 2,88% para 4,61%; Pilões, localizado em Pilões, saiu dos 1,94% para 3,02% e o reservatório de Lucrécia, que saiu dos 6,24% para 7,95%.

O açude Santa Cruz do Trairi, que anteriormente às chuvas estava seco, passou dos 7,25% para 12,60%, saindo da condição de nível de alerta.

O açude Zangalheiras, localizado em Jardim do Seridó, que estava seco, recebeu pequena recarga e agora acumula 0,49% da sua capacidade total. Já o Itans, em Caicó, estava com 0,05% e agora está com 0,08%.

As reservas hídricas superficiais totais do Estado atualmente são de 1.074.293.332 m³, correspondentes a 24,54% do total que os reservatórios monitorados conseguem acumular nas bacias hidrográficas potiguares. No relatório da última segunda-feira, o volume acumulado era de 1.006.732.717 m³, percentualmente o número representava 23% da capacidade total das reservas hídricas estaduais.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, 11 permanecem em nível de alerta com volumes inferiores a 10% das suas capacidades totais, em termos percentuais, o número representa 23,40% dos mananciais monitorados. Já os reservatórios secos são 4, o que representa outros 8,51%.

Os reservatórios em nível de alerta atualmente são: Flechas, localizado em José da Penha; Jesus, Maria, José, localizado em Tenente Ananias; o reservatório de Lucrécia; Bonito II, em São Miguel; o açude de Pau dos Ferros; Itans, em Caicó; Esguicho, em Ouro Branco; Passagem das Traíras, em São José do Seridó; o açude de Cruzeta; Zangalheiras, em Jardim do Seridó, e o açude de Pilões.

Os mananciais secos são: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Inharé, em Santa Cruz; Trairi, em Tangará; e Japi II, localizado em São José do Campestre.

Fonte: Portal da Tropical