Telefone/WhatsApp: (84) 3412-4414

Redução do preço da gasolina e diesel começou a ser aplicado nas refinarias


Postado em 26 de março de 2020 - 7:26h

O preço da gasolina e do diesel pode ser reduzido nas bombas após a Petrobras anunciar a redução de 12% no litro da gasolina, 7,5% no diesel e 5% no gás de cozinha (GLP). Os novos valores passaram a valer desde a quinta-feira (19) para os produtos vendidos nas refinarias da estatal.
A redução segue a paridade de importação dos produtos formada pelas cotações internacionais deles somados aos custos que importadores teriam com transportes e taxas portuárias. “A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos (como volatilidade do câmbio e dos preços)”, informou a Petrobras à Agência Brasil.
Ainda não é possível saber se os novos valores irão chegar às bombas e ser percebido pelo consumidor. Pois a decisão depende de cada posto e distribuidor do GLP. O preço dos combustíveis na bomba leva em consideração alguns fatores. O custo do combustível nas refinarias, como as da Petrobras em reduziram os valores, e os impostos e contribuições (como a Cide, o Pis/Cofins e o ICMS), além dos custos e margens de lucro. Somado a esses custos, entre a refinaria e a bomba há adição de etanol à gasolina e de biodiesel ao diesel.

De acordo com pesquisa semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e ), de 8 a 14 de março, o preço médio da gasolina ao consumidor no país era de R$ 4,515. Para o diesel, o preço médio era de R$ 3,618. E para o GLP, o botijão de 13kg, a média era de R$ 69,98.

A Petrobras lembra também que a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo “A”, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo “A” misturados a biocombustíveis.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mantém um Centro de Relações com o Consumidor. É possível enviar denúncias por meio do telefone 0800 970 0267 e no site da ANP. A ANP atua em parceria com os órgãos de defesa do consumidor, como os Procons, que definem se há abusividade ou não, os órgãos são responsáveis por aplicar as punições.

Fonte: Portal da Tropical