Telefone/WhatsApp: (84) 3412-4414

Fórum de Justiça é inaugurado no município de Santa Cruz


Postado em 11 de agosto de 2020 - 7:03h

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte inaugurou, nesta segunda-feira (10), o Fórum Municipal Senador José Ferreira de Souza, da comarca de Santa Cruz, localizada no Agreste Potiguar. A solenidade aconteceu de maneira virtual e contou com a participação de diferentes autoridades do estado.

De acordo com o TJRN, o Fórum abrigará as 1ª e 2ª Varas de Santa Cruz e o Juizado Especial Cível, Criminal e da Fazenda Pública. Além de atender aos habitantes da cidade sede da comarca, também será beneficiada a população dos municípios de Campo Redondo, Coronel Ezequiel, Jaçanã e Japi. O edifício também sediará a 16ª e a 68ª zonas eleitorais do RN.

“Essa é mais uma das demonstrações de que o Poder Judiciário não para, nem mesmo durante a pandemia e todas as dificuldades por ela geradas”, ressaltou o presidente do TJRN, desembargador João Rebouças. “Apesar do quadro que enfrentamos, prosseguimos com esta importante obra, conseguimos concluí-la, e é preciso enfatizar que a nova unidade irá contribuir para a melhoria e o avanço da prestação de serviços jurisdicionais à população residente na Comarca de Santa Cruz”, acrescentou o dirigente do Poder Judiciário potiguar.

O novo prédio está situado próximo à BR-226 e as instalações têm área total de construção de 1.366,39 metros quadrados. O espaço conta com sala da direção, gabinetes dos juízes, arquivos, sala secreta, sala de testemunhas, salas para o Ministério Público e OAB, sala de audiências e secretaria judiciária, entre outros espaços. Há ainda o estacionamento privativo para magistrados, duas vagas para idosos e uma para pessoa com deficiência.

A diretora do Foro da Comarca de Santa Cruz, juíza Giselle Draeger, destaca que o novo fórum é “um grande avanço e uma grande conquista em prol de todos aqueles que nele atuam e, em especial, de nossos jurisdicionados, que poderão ser recebidos em um local arejado, amplo, moderno e bem equipado”, salientou a magistrada. “É também a realização de um sonho de vários outros juízes e servidores que nele passaram, resultado do esforço conjunto de várias pessoas e gestões do TJRN”, reforçou a diretora da unidade.

Fonte: Portal da Tropical