Telefone/WhatsApp: (84) 3412-4414

Filha de Seu Madruga acusa Florinda Meza de criar mentiras sobre o pai


Postado em 14 de outubro de 2020 - 7:18h

Carmen Valdés, filha de Ramón Valdés, o Seu Madruga de Chaves, acusou Florinda Meza, atriz que deu vida à Dona Florinda, de inventar mentiras sobre seu pai.

Em entrevista ao site argentino Infobae, Carmen afirmou que a situação passou a ficar incontrolável depois que a atriz começou a namorar Roberto Bolaños (o Chaves).

“Foi uma situação muito lamentável. Eles eram uma família, mas quando a relação do Chespirito e Florinda Meza começou a ficar estável, ela começou a tomar o controle de algumas coisas como de direção, dizer se algo está bom ou não, cortar cena, dizer, ‘assim, Ramón’ ou ‘faça isso”, disse ela.

“Por vários anos, Roberto deu liberdade ao meu pai, mesmo sendo muito rígido e ciumento em relação ao que escrevia. Mesmo assim, lhe dava toda a liberdade para improvisar. Quando a Florinda começou a tomar o controle disso, não deixou mais ele fazer isso. Começou uma pressão e meu pai não se sentiu mais à vontade. Não gostava de problemas e preferiu se retirar e ter um conflito forte com Roberto e Florinda”, afirmou Carmen.

Em outro momento da entrevista, a filha de Seu Madruga voltou a falar sobre a história do suposto vício em drogas do pai inventado por Florinda. À época, colegas da série vieram a público desmentir a atriz mexicana, que depois pediu desculpas por suas declarações.

“Todos sabemos que foi Florinda Meza quem disse que o meu pai tinha estes problemas. Mas você acha que uma pessoa que é viciada ou que tem fraqueza por algum vício, seja droga, álcool poderia carregar aquele ritmo de trabalho que tinha quando deixou tantos programas gravados e saiu? As viagens muito longas pela América Central, América do Sul e Caribe? Você acha que Roberto Gómez Bolaños ia permitir com os compromissos que eles trouxeram?”, questionou Carmen.

Carmen ainda disse que o pai, que fumava, gostava de beber apenas socialmente.

“Quando comíamos em casa ou quando saímos com alguém, ele gostava de tomar o seu copo como todo mundo, não tem jeito. Ele gostava do cigarro, a gente viu [ele fumando] nos programas, e nas reuniões ele bebia, por que não? Como alguém se atreve a falar de alguém que já morreu?”, criticou ela.

Fonte: R7