Telefone/WhatsApp: (84) 99911-9627

Ação do Ministério Público cobra restauração de estradas do RN no prazo de 6 meses


Postado em 21 de outubro de 2021 - 5:36h

Foto: Arquivo/Sin-RN

Foi ajuizada pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Assu uma Ação Civil Pública (ACP) para que o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) seja obrigado a, no prazo máximo de seis meses, iniciar e concluir, dentro do prazo contratual, as obras destinadas à restauração total das rodovias estaduais nos trechos entre Assu e Carnaubais, e entre Carnaubais e Porto do Mangue, todos na região do Vale do Açu.

De acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a atuação foi deflagrada após particulares formularem representação acompanhada de fotografias e abaixo assinado contendo mais de 100 assinaturas, relatando que as rodovias da região encontravam-se esburacadas. Diante disso, a 1ª Promotoria de Justiça de Assu instaurou procedimento de investigação ministerial visando à apuração da representação e, após diligências pertinentes, foi verificado que havia o contrato entre o DER/RN e uma empresa com foco na prestação de serviços de conservação da malha rodoviária estadual (tapa buraco) do I Distrito Rodoviário. Em inspeção visual nas rodovias, o MPRN constatou a presença de buracos em trechos das vias, além da falta de sinalização nas estradas.

Na ação judicial, o MPRN destacou ainda que “(…)resta claro que a realização de serviços de “tapa-buracos” nas rodovias estaduais 016 (Assu/Carnaubais) e 404 (Carnaubais/Porto do Mangue) se mostrou insuficiente, o que se comprova pelas imagens anexadas aos autos, além dos seguidos relatos, feitos pelo denunciante, da persistência dos problemas, e da própria afirmação do Requerido de que as sobrecitadas vias possuem um estado de conservação ruim e que, por fim, se constatou “a necessidade de restauração total”.

Na ACP, o Ministério Público do Rio Grande do Norte requer ainda a sinalização horizontal e vertical, dentre outros serviços necessários para tornarem as vias completamente seguras, dentro das normas técnicas aplicáveis.

Portal da Tropical