Período junino é de alerta para risco de queimaduras

A combinação de fogueiras, fogos de artifício e comidas típicas quentes neste período junino aumenta o risco de queimaduras. Por isso, é preciso ter atenção e adotar algumas precauções, como evitar que crianças brinquem com fogos, manter distância das fogueiras e ter atenção no manuseio dos fogos de artifícios. O Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), a Associação Médica do Rio Grande do Norte e o Corpo de Bombeiros se juntaram para promover a campanha Junho Laranja para combater acidentes no período junino.

Coordenador do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Walfredo Gurgel, o médico Marco Almeida alerta que não existem fogos de artifício ‘inocentes’ para crianças. “Mesmo chumbinho ou chuveirinho pode levar a cegueira, então a primeira coisa é evitar dar qualquer tipo de fogos para criança”, alerta. “Além disso, os shows pirotécnicos devem ser deixados só para quem é habilitado tecnicamente. A gente já vem atendendo casos, nessa semana teve um rapaz que ficou com a mão toda aberta e perdeu dedos por causa disso”, completa o médico.

Manter uma distância segura e evitar fazer fogueiras altas também ajuda a prevenir esse tipo de acidente. Fogueiras altas podem desmoronar e machucar quem estiver por perto. Elas também devem ser feitas longe de árvores, janelas e da rede elétrica. O contato com a fumaça deve ser evitado para não provocar problemas respiratórios.

Como no período de festas juninas a cozinha é um dos locais mais movimentados, com panelas e líquidos quentes, crianças devem se manter distantes. “Quando perguntamos o local onde aconteceu, vemos que muitas queimaduras acontecem na cozinha, justamente nessas situações. Então se puder colocar uma portinhola, algo assim, seria importante”, destaca.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, estima-se que ocorram cerca de 1 milhão de acidentes com queimaduras por ano. Entre 2015 e 2020, foram registrados no Brasil 19.772 mortes, sendo 53,3 % (10.545) queimaduras térmicas e 46,1% (9.117) queimaduras elétricas. Esses índices elevam as queimaduras para o 4º lugar por causa de óbito entre crianças no Brasil.

Evite queimaduras

Confira dicas do Corpo de Bombeiros para se proteger

Prefira fogueiras pequenas e acenda longe de matas, depósitos de papel ou produtos inflamáveis;
Sempre leia e siga as instruções na embalagem dos fogos; só use fogos em em locais abertos e sob a supervisão de adultos;
Nunca atire fogos na direção de outras pessoas; Não modifique ou tente fazer seus próprios fogos e nem reutilize fogos que falharam;
Não manipule álcool líquido próximo a objetos inflamáveis ou utilize diretamente sobre o fogo;
Prefira água e sabão para fazer a limpeza doméstica ou álcool em gel;
Possíveis vazamentos de gás devem ser investigados sempre;
Mantenha as crianças longe da cozinha ao preparar alimentos;
Cabos e alças devem estar em bom estado para não derramar o conteúdo quente;
Utilize protetor nas tomadas elétricas e nunca deixe fósforos e isqueiros ao alcance de crianças.

Tribuna do Norte

Postado em 20 de Junho, 2024