PERFIS DE SPAM DO ‘JOGO DO TIGRINHO’ PERTURBAM USUÁRIOS DE WHATSAPP E INSTAGRAM

Perfis falsos divulgando o Fortune Tiger, conhecido popularmente como “jogo do tigrinho” estão invadindo o Instagram e os grupos de WhatsApp. Usuários das redes sociais reclamam de estarem sendo adicionados a grupos e recebendo seguidores ligados ao jogo sem que isso tenha sido autorizado por eles. Com o objetivo de atrair novos jogadores, a propaganda invasiva incomoda os usuários dos aplicativos. Além disso, muitos deles acabam caindo em tentação e se viciando no jogo de azar.
“Ficamos de mãos atadas para resolver, mas o que faço por aqui é selecionar a opção de ‘denunciar e sair do grupo’, que o WhatsApp oferece. Em seguida, deleto a conversa”, conta a jornalista Isabela Braga, de 25 anos.

Ela diz que é adicionada diariamente a grupos de WhatsApp, que têm como única função divulgar o jogo, o que, inclusive, a atrapalha no trabalho, pois o número que mais dá problema é o corporativo. “Os grupos aparecem no fluxo de mensagens do meu trabalho e parecem se multiplicar, atrapalhando a dinâmica de recebimento e resposta de fornecedores e parceiros”, reclama.

O engenheiro Flávio Martins, de 34 anos, está enfrentando o problema no Instagram. Diariamente, pelo menos três perfis falsos, ligados ao jogo do tigrinho, seguem o perfil dele na rede social. “Tentar bloquear é ‘enxugar gelo’. Removo um, e já surgem mais três me seguindo”, afirma.

Os bots, programas que disparam mensagens em massa, são fáceis de criar e espalhar. Lucas Ferreira, professor do curso de ciência da computação do Centro Universitário Estácio BH, aponta que o spam nas redes sociais é um problema crescente, mesmo que as plataformas garantam que buscam combatê-lo.

“Quando a gente fala de spam, principalmente no jogo do tigrinho, a gente tem percebido vários perfis fake, criados apenas para fazer a divulgação do jogo”, explica. O especialista também alerta sobre os riscos de a propaganda levar usuários a investir no jogo de apostas. “Tem casos de pessoas perdendo muito dinheiro nesse jogo e até mesmo relacionamentos indo embora por causa de dívidas”, exemplifica. O professor reforça que os usuários das redes sociais devem desconfiar de qualquer oferta de ganho de dinheiro fácil.

O que dizem Instagram e Whatsapp
Procurado pela reportagem, o Instagram solicitou aos usuários que denunciem os perfis que acreditam ser spam. Em nota enviada a O Tempo, a plataforma afirmou que busca evitar a disseminação de spam. “Entendemos que esse tipo de conteúdo cria uma experiência negativa e prejudica a capacidade das pessoas de interagir de forma autêntica”, assume a empresa.

O WhatsApp também afirmou que combate o spam. Por meio de nota, a empresa também orientou a denúncia em casos suspeitos. “É importante ressaltar que o contato da sua denúncia não é notificado”, garante. As duas plataformas são administradas pela Meta, que também é dona do Facebook.

O TEMPO

Postado em 28 de Junho, 2024