Caminhada na rua ou na esteira? Compare as vantagens e desvantagens

Caminhar é uma atividade física simples e acessível, e pode ser realizada na esteira ou na rua. Além de melhorar a aptidão cardiovascular, a caminhada ajuda no controle do peso, fortalece os músculos e contribui para a saúde mental, reduzindo o estresse e a ansiedade.

O professor Raphael Carvalho, do curso de Educação Física da Faculdade Uniguaçu, do Paraná, afirma que tanto a caminhada na esteira como a caminhada na rua promovem os mesmos benefícios fisiológicos cardiovasculares, respiratórios, metabólicos e musculares.

“O que muda mesmo é o controle da intensidade do exercício. Na esteira, conseguimos manter uma velocidade contínua, já que há a marcação em km/h, isso é um aspecto interessante que dá mais controle para os resultados do exercício”, explica.

Já a caminhada na rua oferece a quebra de monotonia, proporcionando uma maior interação do praticante com o ambiente que lhe cerca, como a natureza e as pessoas ao redor.

“É indiscutível que esse aspecto deve ser levado em consideração. Para muitas pessoas, treinar na esteira é algo monótono e cansativo, justamente porque durante todo o exercício a pessoa se mantém no mesmo lugar, o que pode dificultar o prazer e a aderência ao exercício”, compara Raphael.

Qual das opções oferece melores resultado em relação à perda de peso?
O professor esclarece que caminhada, sendo na esteira ou na rua, promove aumento do gasto calórico, que é importante tanto para o emagrecimento como para adaptações do organismo relacionadas à função cardíaca, muscular, enzimática e metabólica. As duas opções também aumentam a capacidade de o corpo queimar gordura durante os momentos em que não se está realizando exercícios.

Raphael destaca a necessidade de se aumentar a intensidade (velocidade) de forma progressiva, principalmente para quem está saindo do sedentarismo.

“Pode começar com uma caminhada mais leve, mas conforme a condição física vai melhorando, o ideal é aumentar a intensidade até chegar a corrida”, ensina.

Cuidados
O professor Tácio Santos, do curso de Educação Física do CEUB, de Brasília, explica que pessoas sem dores articulares e lesões ortopédicas podem escolher quaisquer opções.

“Porém, em situações nas quais há dores articulares ou lesões, a caminhada na esteira é mais benéfica devido à regularidade da plataforma”, diz.

Compare vantagens e desvantagens da caminhada na rua e na esteira:
Vantagens da caminhada na rua
Contato com a natureza: proporciona uma experiência mais relaxante e agradável, com variações de paisagem;
Ar fresco: melhora a oxigenação e pode ser mais revigorante;
Variedade de terreno: ajuda a trabalhar diferentes músculos e pode melhorar o equilíbrio e a coordenação.
“Diferentes superfícies podem trazer variações, já que nas subidas temos um aumento da intensidade do exercício, o que pode inclusive ser um aspecto importante para aumentar a performance cardiovascular e muscular”, explica o professor da Faculdade Uniguaçu.

Desvantagens da caminhada na rua
Condições climáticas: chuva, frio extremo ou calor intenso podem tornar a atividade desconfortável ou até inviável;
Superfícies irregulares: o que aumenta o risco de torções e lesões articulares ou musculares;
Segurança: pode haver preocupações com trânsito, poluição e segurança pessoal em algumas áreas.

Vantagens da caminhada na esteira
Ambiente controlado: permite caminhar independentemente do clima ou da hora do dia;
Superfície uniforme: reduz o risco de lesões causadas por terrenos irregulares;
Monitoramento: facilita o acompanhamento de dados como distância, velocidade e batimentos cardíacos.
Desvantagens da caminhada na esteira
Monotonia: pode ser menos estimulante, dificultando a adesão de algumas pessoas;
Custo: requer investimento em uma academia ou em um equipamento de qualidade, caso queira ter em casa;
Espaço limitado: movimentos restritos podem não proporcionar a mesma sensação de liberdade que caminhar ao ar livre.

Metropoles

Postado em 4 de Julho, 2024